A Fé Que Move Montanhas (parte 2)

A Fé Que Move Montanhas (parte 2)

Por Markus DaSilva, Th.D.

Faz 16 anos que o Senhor chamou a mim e a minha esposa ao caminho da obediência e santidade. Já éramos cristãos por muitos anos, mas como a maioria dos irmãos na igreja, mantínhamos um relacionamento com Deus apenas formal, distante, sem intimidade. Vivíamos em um estado de mornidão, nem frios nem quentes, parte com Jesus e parte com o mundo (Apo 3:16), quando em uma tarde, voltando para casa da igreja, sentimos como se o Espírito Santo nos dissesse: “Basta! A partir de hoje estarei lhes separando para Mim” (1Jo 2:27). E naquele mesmo dia, o processo de santificação iniciou-se. Em tempo oportuno, se for do agrado de Cristo, lhes darei mais detalhes, mas nesse texto quero apenas relatar um fato que ocorreu depois que começamos a obedecer ao Senhor em tudo. Obediência não baseado no que se vê, não baseado no raciocínio humano, mas tão somente pela fé nas promessas do Senhor.

Leia mais »

A Fé Que Move Montanhas (Parte 1)

A Fé Que Move Montanhas (Parte 1) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Escrevo este texto, ainda de madrugada, em um quarto de hotel em Mineápolis, no Minesota, EUA, enquanto a pequena cafeteira do quarto passa o meu segundo café. Fui informado que café da manhã só às sete; almoço ao meio-dia no 50º andar. Por enquanto terei que me contentar com a sobra do Pringles de ontem. Orei ao Senhor sobre o que escrever para vocês, e novamente a fé veio à mente.

Leia mais »

A Fé Que Não Salva

A Fé Que Não Salva - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Todo o ser humano possui algum tipo de fé quanto àquilo que o aguarda depois da morte. Ainda que seja o nada, obrigatoriamente ele precisará da fé para que a ideia se forme e se concretize na mente. Quando o homem diz: “Não creio em Deus, não tenho religião”! O que ele está dizendo na realidade é que ele preferiu alimentar a fé na não existência de Deus, mas continua sendo fé. No íntimo ele sabe que existe um poder superior (Ro 1:21); o seu espírito o incomoda continuamente com o fato de que alguma coisa de suma importância lhe falta. Ele sente no coração que é alguém incompleto. Então ele toma a decisão de fortalecer a crença de que esse ser superior, Deus, não existe, em uma vã tentativa de eliminar o vazio na alma; como um animal de estimação que se esconde debaixo da cama para que os raios e trovões desapareçam. Até o fim da sua vida ele será uma pessoa infeliz. Obviamente será ainda mais infeliz quando abrir os seus olhos na ressureição da condenação (João 5:29).

Leia mais »

O Fim Dos Mornos (Parte 2)

O Fim Dos Mornos (Parte 2) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Na primeira parte desse texto, falamos da existência de três grupos de pessoas na terra: os perdidos, os salvos e os mornos, sendo que este último é o nosso foco. De todos os seres humanos que enfrentarão a condenação de Deus no juízo final, os mornos (nem frios nem quentes) serão os mais infelizes porque esperavam ser salvos (Mt 7:21-23). Durante os rápidos anos que passaram nesse mundo, foram levados por um coração depravado. Desenvolveram um cristianismo próprio, completo, com um deus e um evangelho imaginário. Esses idólatras – pois é isso que são – pregam um plano de salvação que mais se parece com um cruzeiro em direção às ilhas gregas do que com o caminho apertado rumo ao céu. Tem-se a impressão que adquirem seus conhecimentos de folhetos turísticos e não das Escrituras.

Leia mais »