As Táticas Do Inimigo Da Igreja Reveladas (Parte 3)

As Táticas Do Inimigo Da Igreja Reveladas (Parte 3) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Conforme prometido, lidaremos neste texto com a falsa ideia de que existe um desespero no céu para o ganho de almas; a ideia de que tudo o que vier à mente deve ser feito para que as pessoas venham à igreja, um vale tudo; a ideia de que a função dos líderes é criar um ambiente atrativo para o ímpio. E finalmente, a pior de todas, a ideia de que o cristianismo morrerá a menos que se torne “relevante” para a comunidade, especialmente para os jovens. O inimigo tem usado essa tática com sucesso em praticamente todas as denominações cristãs. Disse “ganho de almas” no início porque essa frase faz parte do seu engano, mas a realidade é que além de não haver nenhum desespero no céu, ter a “casa cheia” nunca foi e nunca será prova em si mesma de que almas estão de fato sendo ganhas para Cristo.

“Em toda a história do cristianismo, nunca houve a menor necessidade de fazer com que o pecador se sinta emocionalmente e fisicamente confortável para que ele procure e encontre o caminho da salvação.”

Já tive a oportunidade de visitar algumas mega igrejas aqui nos EUA. Toda a estrutura desses locais é projetada para que o ímpio se sinta em casa, evitando assim, creem eles, um choque ambiental: o café Starbucks sendo servido na entrada, a decoração temática do palco, e os diáconos lanterninhas, que na escuridão direcionam as pessoas até os assentos acolchoados. O ambiente difere pouco daquilo que se espera encontrar em um típico show secular. Observei o que está sendo ensinado aos seus membros e notei que existe muito pouco ou nada do verdadeiro evangelho de Cristo.

Uma característica do verdadeiro evangelho é que, a menos que o Espírito Santo intervenha, o homem não consegue entendê-lo. Pior, ele não só não entende como considera toda a mensagem uma loucura e quer distância de tudo isso (1Co 1:18). Quando alguém é atraído a Jesus, ele o faz contrário àquilo que o seu coração deseja (Gl 5:17). A verdadeira conversão é algo totalmente sobrenatural, ou seja, acima (sobre) daquilo que é considerado padrão, usual, natural. Em toda a história do cristianismo, nunca houve a menor necessidade de fazer com que o pecador se sinta emocionalmente e fisicamente confortável para que ele procure e encontre o caminho da salvação. Muito pelo contrário, foi nos períodos difíceis que a igreja mais se expandiu (At 12:1-3 e 24).

Quando a igreja decide por um programa projetado de maneira tal que o homem se sinta à vontade vivendo a sua vida como sempre viveu, sem um novo nascimento, ela está de fato dispensando a atuação do Espírito Santo e crendo que é possível ao homem voltar-se para Deus através do seu próprio esforço, desde que apresentemos uma mensagem mais atrativa (Jr 13:23). Mas algo muito pior também ocorre: para fazer com que o mundano se sinta à vontade, essa igreja é forçada a reduzir drasticamente o custo do discipulado tal qual proferido pelo próprio Jesus (Mt 10:38-39). Os sacrifícios pessoais requeridos a todo aquele que deseja a eternidade são praticamente eliminados, e essa igreja na prática perde a razão da sua existência, que é ser uma fonte de instrução e suporte para toda a alma que, tocada pelo Espírito Santo, procura resposta à pergunta: “que é necessário que eu faça para me salvar?” (At 2:37; At 16:30).

Finalmente, irmãos, uma tática mortal que o inimigo tem usado nestes últimos dias é a infiltração de líderes anticristos entre o povo de Deus (1Jo 2:18). São anticristos porque vivem um evangelho contrário ao de Cristo. Eles chegaram e estão contaminando toda a massa com o fermento do mundanismo; são homens que ainda não morreram para o eu, mas que se veem em posição de ensinar a outros. São cegos guiando cegos (Mt 15:14). São amantes de si mesmos; meditam continuamente sobre como satisfazer os desejos da carne. Eles querem usufruir ao máximo esse mundo e ao mesmo tempo ganhar a vida eterna, algo que jamais ocorrerá, pois, o único e verdadeiro evangelho nos diz que nessa terra quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por causa de Jesus a encontrará (Mt 10:39; Jo 12:25). Não os sigam, não os imitem, não os ouçam. Sigam, imitem e ouçam apenas a Cristo.

Queridos, toda esta série foi muito desagradável, mas precisava ser escrita. Foi escrita para servir de aviso ao corpo de Cristo. Se esse tipo de mentalidade ainda não chegou à sua igreja, ótimo; saiba porém que chegará. Se prepare em oração e no conhecimento da Palavra para poder defender o puro evangelho no momento oportuno. A hora se aproxima, e nos parece que já chegou, quando a profecia se cumprirá: “quem está sujo suje-se ainda; e quem é justo faça justiça ainda; e quem é santo seja santificado ainda. E eis que já venho, e a minha recompensa está comigo para dar a cada um segundo aquilo que fez” (Ap 22:11-12). Espero te ver no céu.