Fé, Obediência, Salvação

Por Markus DaSilva, Th.D.

Poucos se interessam por santidade, também poucos serão salvos. Não me entendam mal, a Palavra é bem clara que muitos são chamados e a muitos foi dado acesso ao caminho apertado que leva ao céu (Mt 22:14), mas sabemos muito bem que pouquíssimos seguem por ele (Mt 7:13). A maioria, incluindo cristãos, corre desse caminho. As pessoas preferem ficar onde estão, ou escolhem algum caminho alternativo, espaçoso, cujo destino não é o céu.

“E lembre-se, mais fé significa mais confiança, e mais confiança resulta em mais força, libertação, ânimo, paz e alegria.”

Existem dois componentes coexistentes e paralelos na santificação que leva à salvação: a fé e a obediência. Fé e obediência… uma confirma e fortalece a outra. Quanto mais obedecemos mais firme e inabalável se torna a nossa fé. Da mesma forma, quem muito crê, muito obedece. Jesus, nosso maior exemplo, possuía uma fé perfeita porque a sua obediência também era perfeita.

Essa, amados, é uma verdade maravilhosa, pois é uma verdade que salva; é maravilhosa pois é prática; não é um conceito teórico de difícil compreensão ou aplicação. Esse conhecimento nos permite aumentar a nossa fé, levando-nos assim cada vez mais à perfeição de Jesus, e muito em breve à nossa tão esperada morada no céu.

Quando o cristão se sente com pouca fé, a primeira coisa a fazer, após pedir ao Senhor por mais fé, é avaliar a sua obediência: Tenho obedecido ao chamado de santidade do meu Deus? (1Pd 1:16). Tenho me separado dos prazeres do mundo, de tudo aquilo que Deus não se faz presente? (1Jo 2:15). Esse cristão deve não apenas ouvir do Senhor, mas também obedecer, provando assim o seu amor, pois é quem obedece, e não quem apenas ouve, que ama o Pai (João 14:23). Ao obedecer, o Pai responderá a sua oração aumentando a sua fé, pois Ele jamais nega alguma coisa boa àqueles que O amam. E lembre-se, mais fé significa mais confiança, e mais confiança resulta em mais força, libertação, ânimo, paz e alegria.

Alguns que leram os nossos artigos nos escreveram dizendo que querem ser mais obedientes, ter mais fé, mas não conseguem. Irmãos, não nos tornamos como Abraão – o pai da fé – da noite pro dia; isso é um processo. Obedeçam nas coisas pequenas (amizades, conversas, televisão, cinemas…) e sigam crescendo em obediência, mas nunca retrocedam, pois “não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que creem e são salvos” (Hb 10:39). Vocês se fortalecerão cada vez mais. Isso ocorre porque a medida que a sua fé aumenta, o poder do inimigo na sua vida diminui.

Queridos, estou muitíssimo animado pois sei que o Senhor está atuando de forma miraculosa no nosso ministério; temos visto muitos bons frutos (Mt 7:16); milhares de cristãos pedindo perdão ao Senhor e escolhendo o caminho estreito da salvação. Animem-se, pois, a noite está quase terminando e logo viveremos aquele tão esperado dia. Espero te ver no céu. —Markus DaSilva