O Fim Dos Mornos (Parte 2)

O Fim Dos Mornos (Parte 2) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Na primeira parte desse texto, falamos da existência de três grupos de pessoas na terra: os perdidos, os salvos e os mornos, sendo que este último é o nosso foco. De todos os seres humanos que enfrentarão a condenação de Deus no juízo final, os mornos (nem frios nem quentes) serão os mais infelizes porque esperavam ser salvos (Mt 7:21-23). Durante os rápidos anos que passaram nesse mundo, foram levados por um coração depravado. Desenvolveram um cristianismo próprio, completo, com um deus e um evangelho imaginário. Esses idólatras – pois é isso que são – pregam um plano de salvação que mais se parece com um cruzeiro em direção às ilhas gregas do que com o caminho apertado rumo ao céu. Tem-se a impressão que adquirem seus conhecimentos de folhetos turísticos e não das Escrituras.

“Assim como todo o filho de Deus é naturalmente um missionário para o reino, o filho das trevas também o é para o fogo eterno. “

Por que Deus tanto abomina os mornos a ponto de dizer que seria melhor que fossem frios? (Ap 3:15-16). Por dois motivos principais. Primeiro, pela falsidade, pois se passando por seguidores, eles ignoram por completo as palavras de Jesus, transformando a poderosa mensagem da cruz em algo banal e sem efeito. Segundo, pela influência que exercem sobre os sedentos do Senhor. Não satisfeito com suas vidas perdidas, esses agem como obreiros de Satanás, procurando levar o maior número de pessoas possível ao final que a eles foi reservado. “Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra” (Tt 1:16).

Queridos, aqui está uma verdade sem preço; algo que muito lhes ajudará no caminho da santidade. Escutem: assim como todo o filho de Deus é naturalmente um missionário para o reino, o filho das trevas também o é para o fogo eterno. Nenhum morno limita sua mornidão a si mesmo. O irmão desonesto quer levar outros a serem desonestos; o imoral deseja que todos sejam imorais; o herege procura ganhar adeptos às suas heresias. Agem por instinto. Assim como os lobos sempre formam uma alcateia, os mornos também insistem que outros se juntem a eles para se fortalecerem no erro (At 20:29). Mantenham distância dessas feras. A esse tipo de pessoas até um simples bom dia é perigoso. Eu insisto, nunca se relacione com os blasfemos, mas em oração entregue-os ao Senhor para que o Espírito decida seus destinos.

Finalmente irmãos, relembro aquilo que já lhes alertei em textos anteriores; que o dia do Senhor se aproxima numa velocidade assustadora. Os sinais que antes eram distantes e vagos, agora são próximos e palpáveis. O mundo inteiro passa por situações inexistentes desde Noé (Lc 17:26). Com poucas exceções, as igrejas aí no Brasil, Portugal e Africa, aqui nos EUA e em todo o globo, cada vez mais se distanciam do puro evangelho, deixando suas portas escancaradas para todo o tipo de abominação. No final, apenas aqueles que tiveram suas vestes lavadas no sangue do Cordeiro (Ap 22:14), que persistiram na santidade, subirão com Ele ao reino preparado desde a criação do mundo (Mt 25:34). Tenham coragem. Triste será o fim dos indecisos. Espero te ver no céu. —Markus DaSilva