Arquivo da tag: Deus

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 6)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 6) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Das muitas coisas que estou continuamente pedindo a Deus, a humildade está sempre no topo da lista. Faço isto por dois motivos: primeiro, porque conheço muito bem o meu coração e sei do quanto necessito desta bênção; preciso me tornar “pobre em espírito”, pois, como disse Jesus, deles é o Reino dos céus (Mt 5:3). Segundo, porque quero muito agradar a Deus, e sei que um dos pecados que mais desagrada ao Senhor é o pecado do orgulho, especialmente o orgulho espiritual (Lc 18:9-14).

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 5)

(PARTE 5) 12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração Por Markus DaSilva, Th.D.

Por Markus DaSilva, Th.D.

É muito difícil para nós, simples mortais, entender os sentimentos do Criador. Esta é uma dificuldade teológica: como pode Deus estar sujeito àquilo que ele mesmo criou? Pode Deus realmente experimentar o que chamamos de sentimentos? Pode o Senhor de fato ter raiva, curiosidade, ciúme, tristeza, alegria ou prazer naquilo que nós, pequenas e falhas criaturas, fazemos ou deixamos de fazer? Muitos teólogos acham que não, e atribuem expressões de sentimentos divinos nas escrituras à simplificação linguística, ou antropomorfismo, como normalmente é conhecido. Como esta série é sobre a oração, não é necessário que eu me aprofunde neste assunto, mas quero apenas explorar um sentimento que tem muito a ver com oração e que parece bem claro na Palavra: Deus tem prazer no filho agradecido.

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 4)

12 VERDADES QUE PRECISAMOS SABER SOBRE A ORAÇÃO (PARTE 4) - Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Desde o início desta série tenho enfatizado que Deus sempre responde as orações dos seus filhos. Isso, certamente, não quer dizer que os seus filhos sempre aceitam as respostas recebidas. Na realidade, muito dos nossos sofrimentos ocorrem exatamente pelo fato de que nos aproximamos do trono do Senhor com a nossa cabeça já feita quanto à como o nosso pedido deverá ser atendido. Frequentemente possuímos na nossa mente um plano de ação já traçado e procuramos o Senhor não para que ele nos diga o que devemos fazer, mas simplesmente para que Ele leia, concorde, e assine embaixo. Na construção dos nossos sonhos, não procuramos tanto por um arquiteto, mas sim por um bom mestre de obras.

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 3)

12 VERDADES QUE PRECISAMOS SABER SOBRE A ORAÇÃO (PARTE 3) - Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

No texto anterior, explicamos que existe um processo divino no qual todas as coisas no universo se encaixam perfeitamente, incluindo as respostas às nossas orações (Dn 2:21; Sl 145:9; Mt 5:45). Esclarecemos que Deus geralmente responde as orações dos seus filhos utilizando de processos naturais, mas que quando necessário, utiliza de meios sobrenaturais, ou miraculosos, com a mesma facilidade. Como eu disse: Jesus ainda sabe andar sobre as águas.

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 2)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 2) - br.markusdasilva.org

Por Markus DaSilva, Th.D.

Começamos bem esta série. Semana passada falei sobre a primeira verdade, que é o fato de que mesmo quando temos a impressão de que Deus ainda não ouviu a nossa oração, Ele na realidade já ouviu e já começou a atuar ao nosso favor (Is 65:24). Como exemplo, mencionei a oração de Daniel no cativeiro babilônico, quando o anjo Gabriel disse que assim que a oração de Daniel iniciou Deus o enviou com a resposta, mas que demorou três semanas para ele chegar até Daniel devido a um imprevisto (Dn 10:12-13). Falaremos sobre esse imprevisto nesta série, mas não hoje.

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 1)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 1) Por Markus DaSilva, Th.D.

Por Markus DaSilva, Th.D.

De Gênesis a Apocalipse, a Bíblia é uma grande caixa de promessas. São centenas de versos no qual Deus promete que cuidará de nós em todas as áreas da nossa vida na qual precisamos da sua intervenção. Seja na área de saúde física ou emocional; finanças ou relacionamentos, o Senhor não estipulou nenhum limite ou exceção quanto aos tipos de problemas que podemos contar com Ele para que Ele se envolva e solucione. São muitos os exemplos nas escrituras em que Deus atuou a favor do seu povo quando houve uma necessidade e procuraram por ele. Deus nunca os decepcionou e nunca nos decepcionará, desde que o procuremos com humildade, com fé, e em obediência. Se estes três requisitos forem observados, nenhuma petição será ignorada. Aliás, se vivermos continuamente em um espírito de fé, de humildade, e em obediência, serão poucas as vezes que precisaremos pedir a intervenção de Deus porque quem vive assim está naturalmente dentro da sua contínua proteção (2Ts 3:3; Sl 5:11; Sl 23).

Leia mais »

Vivo e Feliz – Encontrando a Verdadeira Felicidade

VIVO E FELIZ - ENCONTRANDO A VERDADEIRA FELICIDADE Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Para ser feliz, o homem precisa de apenas duas coisas: estabilidade e prazer. A ordem não importa, mas ele necessita dos dois para se achar em um perfeito estado de felicidade. As duas coisas podem ser obtidas aqui na terra, mas somente de uma forma parcial e momentânea, nunca total e contínua, o que nos leva à conclusão lógica de que ninguém é completamente feliz e de que todos são em parte infelizes.

Leia mais »

A Paciência De Deus Com O Pecador

A PACIÊNCIA DE DEUS COM O PECADOR Por Markus DaSilva, Th.D.

Por Markus DaSilva, Th.D.

Servimos a um Deus maravilhoso: “Misericordioso e piedoso é o Senhor; paciente e grande em bondade” (Sl 103:8). Se Deus não fosse paciente e bondoso, quem sobreviveria? Se Deus não se inclinasse para nos ver, se não considerasse quem somos, se não conhecesse o material do qual ele mesmo nos fez, quem ainda estaria de pé? Sim, o Deus eterno é muito paciente, mas embora o Senhor seja eterno, a sua paciência tem um fim. Essa verdade pode ser facilmente confirmada na história do seu povo: Jezabel e Acabe, Acaz, Manassés, Ananias e Safira… e muitos outros que abusaram da paciência de Deus até que um dia ouviram um “basta”!

Leia mais »

As Táticas Do Inimigo Da Igreja Reveladas (Parte 3)

As Táticas Do Inimigo Da Igreja Reveladas (Parte 3) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Conforme prometido, lidaremos neste texto com a falsa ideia de que existe um desespero no céu para o ganho de almas; a ideia de que tudo o que vier à mente deve ser feito para que as pessoas venham à igreja, um vale tudo; a ideia de que a função dos líderes é criar um ambiente atrativo para o ímpio. E finalmente, a pior de todas, a ideia de que o cristianismo morrerá a menos que se torne “relevante” para a comunidade, especialmente para os jovens. O inimigo tem usado essa tática com sucesso em praticamente todas as denominações cristãs. Disse “ganho de almas” no início porque essa frase faz parte do seu engano, mas a realidade é que além de não haver nenhum desespero no céu, ter a “casa cheia” nunca foi e nunca será prova em si mesma de que almas estão de fato sendo ganhas para Cristo.

Leia mais »

As Táticas Do Inimigo Da Igreja Reveladas (Parte 2)

(PARTE 2) AS TÁTICAS DO INIMIGO DA IGREJA REVELADAS Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Na primeira parte, começamos esta série descrevendo a síntese de todas as táticas que o inimigo tem usado nestes últimos dias que é a diluição da pura mensagem da salvação, o evangelho, a ponto de que o que se ouve dos púlpitos atualmente retém pouquíssima similaridade com as palavras originais de Jesus. Também descrevemos que para atingir esse alvo, a mais patente das suas táticas foi, e continua sendo, a criação das “igrejas shows”, onde se prega um evangelho praticamente destituído de qualquer nutriente espiritual, onde se cumprem as palavras proféticas: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento” (Os 4:6). O povo de Deus está sendo regularmente alimentado de uma refeição altamente atrativa, mas de pouquíssimo valor nutritivo.

Leia mais »