🔊 A Fé Que Não Salva (Do Ateismo ao Cristianismo Morno) [Com Áudio]

A Fé Que Não Salva (Do Ateismo ao Cristianismo Morno) [Com Áudio]

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

Todo o ser humano possui algum tipo de fé quanto àquilo que o aguarda depois da morte. Ainda que seja o nada, obrigatoriamente ele precisará da fé para que a ideia se forme e se concretize na mente. Quando o homem diz: “Não creio em Deus, não tenho religião”! O que ele está dizendo na realidade é que ele preferiu alimentar a fé na não existência de Deus, mas continua sendo fé. De fato, esta fé, a fé de que Deus não existe, é uma grande fé. Este indivíduo precisa viver em um contínuo estado de negação. Ou seja, ele precisa estar o tempo todo desconsiderando as esmagadoras evidências que nos circulam e que testificam do poder e grandiosidade do nosso Criador.

“Lembremos que Satanás e seus anjos não têm a menor dúvida que Deus existe, mas isso não lhes trará benefício algum no juízo final.”

No íntimo o homem que afirma não crer em nada sabe que existe um poder superior (Ro 1:21); o seu espírito o incomoda continuamente com o fato de que alguma coisa de suma importância lhe falta. Ele sente no coração que é alguém incompleto. Então ele toma a decisão de fortalecer a crença de que esse ser superior, Deus, não existe, em uma vã tentativa de eliminar o vazio na alma; como um animal de estimação que se esconde debaixo da cama para que os raios e trovões desapareçam. Até o fim da sua vida ele será uma pessoa infeliz. Obviamente será ainda mais infeliz quando abrir os seus olhos na ressureição da condenação: “E multidões dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno” (Dn 12:2).

Outros reconhecem que Deus existe. Este reconhecer, porém, não lhes colocam em qualquer vantagem em relação aos que rejeitam a Deus porque é apenas um reconhecimento de um fato, sem o desejo de se relacionar com este Deus; as evidências para eles são irrefutáveis, daí a aceitação. Eles têm fé de que simplesmente por aceitarem a existência de Deus receberão algum tipo de tratamento especial após a morte (Prv 24:12). Lembremos que Satanás e seus anjos não têm a menor dúvida que Deus existe, mas isto não lhes trará benefício algum no juízo final: “Crês tu que existe um Deus? Fazes bem; os demônios também o creem, e tremem” (Tg 2:19).

Ainda outros vão mais além. Eles sabem que simplesmente dizer que Deus existe não basta, então procuram mais informações sobre este Deus para que possam interagir com Ele, querendo descobrir o que Ele exige dos seres humanos que querem agrada-lo nesta vida. Rapidamente, porém, se desanimam quando constatam que Deus exige uma entrega total (Mt 10:37-39), e que se não deixarem de lado todos os prazeres desta vida, de fato, se não morrerem para o eu e não odiarem a sua vida aqui na terra, não terão parte com Ele: “Quem ama a sua vida, perdê-la-á; e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna” (Jo 12:25).

Confusas e decepcionadas, estas pessoas, não querendo abandonar o mundo que tanto amam, desenvolvem a sua própria versão do evangelho. Imaginam que, desde que façam parte de uma igreja, e que evitem praticar os pecados mais sérios, é razoável ter fé que Deus entenderá e lhes receberá de braços abertos quando morrerem. “Afinal”, dizem elas, “Deus é amor e ninguém é santo”!

Queridos, todas essas pessoas mencionadas sabem que Deus existe, todas possuem algum tipo de fé e, a menos que se arrependam e se convertam, todas seguem para o mesmo destino: o fogo eterno. Isto porque a salvação oferecida por Jesus não é nem por grau, nem em parte. Ninguém será mais salvo, menos salvo, ou parcialmente salvo.

Irmãos, não se iludam com a noção de que o Senhor é um Deus flexível; que os seus mandamentos podem ser adaptados segundo a nossa cultura e preferências: “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados” (1Jo 5:3). Quando Deus diz: “sede santos, porque Eu Sou santo!” (1Pe 1:16), Ele quis dizer exatamente isto: ou vocês se separam do mundo para Ele ou se separam dEle para o mundo, os dois vocês não terão. “Ora, o mundo passa, e os seus desejos; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre” (1Jo 2:17). Espero te ver no céu.