🔊 Série: Amar a Deus Sobre Todas as Coisas: Estudo Nº 3: O Abandono do Mundo

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Estudo bíblico completo. O maior dos mandamentos: Amar a Deus sobre todas as coisas: Estudo Nº 3: Morrer para o mundo.

Por Markus DaSilva, Th.D.

Encerrando esta pequena série, procuraremos explicar com mais detalhes o significado de amar a Deus sobre todas as coisas. Em outras palavras, “na vida real”, como vive a pessoa que tem realmente a Deus como o único foco? Como deve viver o indivíduo cuja todas as outras coisas são secundárias? Sim, porque se qualquer outra coisa, como estudo, trabalho, namoro, família e lazer assume a prioridade na vida do cristão, então Deus já não tem primazia sobre todas as coisas. Deus pode até continuar sendo algo muito importante para ele, mas ser importante não é o mesmo que ser o primeiro.

“Já estamos no vale da decisão, já as nuvens se escurecem, já se ouvem os trovões, já não temos muito tempo, já chega o Dia do Senhor.”

Muitos Decidem Seguir a Jesus sem  Saber o Preço que Terão que Pagar

Desde o começo do ministério de Jesus, ficou claro que muitos não entendiam o alto nível de compromisso que é requerido de todo aquele que quer seguir a Cristo e então tomavam uma decisão prematura, sem entender o que realmente estava em jogo. E não era por falta de alerta, pois o Senhor era bem específico quanto ao custo do discipulado, nos avisando que não devemos segui-lo a menos que estejamos dispostos a pagar o preço: “Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro e faz as contas dos gastos, para ver se tem o suficiente para acabar?” (Luc 14:28). A ideia de um completo abandono do mundo para seguir a Jesus era, e continua sendo, um obstáculo demasiadamente alto a ser superado por um grande número de pessoas, fora e dentro das igrejas. Foi por isso que Jesus avisou: “Ninguém que coloca a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus” (Luc 9:62).

Milhões de estudos teológicos enviados totalmente sem custo. Se inscreva neste link: Página de Inscrição.

Deus não se Interessa por Sacrifícios Parciais

Quando falamos de abandonar o mundo em obediência ao mandamento de Deus, muitos creem que já estão obedecendo, argumentando que são pessoas boas, são honestas, trabalham, não roubam, não matam e não usam drogas. O Senhor, porém, não nos pede simplesmente para sermos bons, mas sim para sermos dele e dele somente (Isa 42:8). O que esses cristãos estão de fato fazendo é oferecendo não aquilo o que Deus pede, mas sim aquilo o que eles acham que Deus merece. Antes do Cordeiro de Deus ser crucificado, o Senhor requeria ofertas de animais para que a sua ira contra as nossas ofensas fosse removida (Heb 9:22). A pessoa não poderia matar o animal em casa e trazer um quarto, ou a metade, para ser oferecido no altar, mas sim o animal inteiro e ainda vivo. Da mesma forma, nós que fomos salvos pelo sacrifício perfeito de Cristo, temos que nos oferecer a Deus por completo. Paulo nos ensinou isso quando escreveu: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” (Rom 12:1). Vivo porque ele é feito agora, no nosso dia a dia, enquanto estudamos, trabalhamos e cuidamos da nossa vida; santo porque embora vivamos em um mundo onde o pecado domina, nós fomos separados para Deus; e racional porque é feito a partir de uma decisão consciente e pessoal. Esse sacrifício que é agradável a Deus, porém, não pode ser parcial, mas sim “de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças” (Deut 6:5). Esse é o maior dos mandamentos.

Quer que oremos por você? Visite a Página de Oração.

Não nos é Permitido Possuir Amores Nessa Vida: Um Testemunho

Queridos, concluindo esta série, imploro que vocês não permitam que Satanás os enganem com a ideia de que Deus aceita qualquer coisa inferior àquilo que ele exigiu. Se vocês ainda possuem “amores” na vida que continuamente ocupam os seus pensamentos, então o seu coração está dividido e vocês ainda não o ama sobre todas as coisas: “Quem ama [Gr. φιλέω (filéo) s.f. amizade, amor, afeto] a sua vida [Gr. ψυχή (psirrí) s.f. alma, vida, mente, individualidade], perdê-la-á; e quem neste mundo odeia [Gr. μισέω (miséo) v. odiar, ser odiado, detestar] a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna [Gr. ζωήν αιώνιος (zoin eônion) vida eterna]” (João 12:25). Todos nós precisamos lidar de uma vez por todas com tudo aquilo que nos atrai além de Deus. Foi por isso que anos atrás, a minha esposa e eu, precisamos abandonar por completo todo o tipo de entretenimento, para que assim Deus se tornasse o nosso contínuo foco. Éramos cristãos, e queríamos servir a Deus, mas a nossa mente ficava ocupada com esportes e noticiários; com filmes, seriados, e televisão em geral; com livros, shows e músicas… enfim, era óbvio que possuíamos um coração dividido e algo precisava ser feito se realmente desejávamos herdar o Reino de Deus (Isa 29:13). Tivemos que “arrancar” as nossas mãos e olhos direitos, pois preferimos alcançar a vida eterna faltando alguns membros do corpo do que, inteiros, sermos lançados no inferno: “Se o teu olho [Gr. οφθαλμός (oftalmós) s.m. olho; fig. entendimento] direito te faz tropeçar [Gr. σκανδαλίζω (skandalizo) v. fracassar, tropeçar, cair, desacreditar, se envergonhar], arranca-o e lança-o de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros [Gr. μέλος (melos) s.n. membro do corpo]  do que seja todo o teu corpo [Gr. σώμα (sóma) s.n. corpo] lançado no inferno [Gr. γέεννα (guyena) s.f. inferno]. E, se a tua mão [Gr. χείρ (rrir) s.f. mão] direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que vá todo o teu corpo para o inferno” (Mat 5:29-30). Irmãos, já estamos no vale da decisão, já as nuvens se escurecem, já se ouvem os trovões, já não temos muito tempo, já chega o Dia do Senhor: “Multidões, multidões no vale da decisão! porque o dia do Senhor está perto, no vale da decisão” (Joel 3:14). Espero te ver no céu.
 

Nesta Série de Estudos Bíblicos: