🔊 Os Planos de Deus Para os Seus Filhos. Estudo Nº 2: Descobrindo os Desejos de Deus [Com Áudio]

Homen olhando um lago muito bonito com texto Os Planos de Deus Para os Seus Filhos. Estudo Nº 1: Descobrindo os Desejos de Deus [Com Áudio]

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

Neste tempo curto que passamos aqui na terra, nós, que fomos escolhidos pelo Pai e enviados ao Filho (Jo 17:6), convivemos diariamente com duas forças. Duas forças que às vezes concordam e às vezes discordam: os nossos desejos e os de Deus. Na primeira parte desta minissérie, falei sobre a superioridade dos desejos de Deus aos nossos desejos. Expliquei que todos os nossos pecados, sem exceção, foram considerados quando o Criador planejou a nossa vida, desde o nosso nascimento até a nossa partida. Na prática, essa verdade conhecida como presciência divina, serve como garantia que os escolhidos do Senhor estarão com Ele na terra prometida, apesar de suas constantes falhas: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Ro 8:1 e também At 10:43; Cl 2:13). Ou seja, nenhuma das quedas que eu e você sofremos e nos arrependemos no nosso passado e que venhamos a sofrer no nosso futuro, pegará Deus de surpresa. Ele nos escolheu e nos salvou apesar de todos eles: “Porque pela graça sois salvos” (Ef 2:8). [Acesse série sobre a graça]

“A glória é o viver perfeito com o nosso Pai na morada que já foi preparada por Jesus.”

Hoje de madrugada, dirigindo para o trabalho, enquanto procurava desviar dos inúmeros carros e caminhões da autoestrada I-95 aqui no sul da Flórida, à minha esquerda notei um grande outdoor com os dizeres em Inglês: “Viva a Boa Vida!” Do lado da frase, o logotipo de um casino, sugerindo que a forma de obter a felicidade nesta vida é através de visitas às mesas de poker e caça-níqueis. Essa propaganda enganosa me fez pensar em como alguns cristãos imaginam que o plano de Deus para eles consiste exatamente nisso: viver a boa vida. Eles imaginam que se soubessem o que Deus preparou para eles em detalhes, e se seguissem esse plano ao pé da letra, se livrariam de todos os problemas da vida e experimentariam apenas sucesso nos seus anos aqui na terra.

Queridos, quando falamos dos planos de Deus para os seus filhos, devemos entender que dentro de cada plano existe a trajetória e existe a glória. A trajetória difere entre as pessoas, mas a glória é a mesma. A trajetória é importante, mas a glória é fundamental. Nossa trajetória é o nosso viver aqui neste mundo, com os seus dias de alegrias e com as suas horas de tristezas, mas a glória é o viver perfeito com o nosso Pai na morada que já foi preparada por Jesus (Jo 14:2). Embora como filhos fiéis tenhamos a proteção do Senhor a todo instante, o seu foco para conosco não é que fiquemos livres dos sofrimentos no mundo presente, e vivamos a “boa vida” na terra, mas sim que nos preparemos para o grande dia do nosso encontro e união permanente com Ele. Como filhos amados, receberemos a companhia do nosso Pai o tempo todo, mas a glória final é o nosso alvo: “Estou sempre contigo; tu me seguras a mão direita. Tu me guias com o teu conselho, e depois me receberás em glória” (Sl 73:24). É importante que se deixe isso bem claro porque essa é a realidade da vida neste mundo de pecado.

O que fazer para conhecer o plano de Deus? O que fazer para não sair deste plano? Queremos ouvir do Senhor, queremos entender os seus desígnios, queremos saber quais são as suas instruções. Temos problemas a resolver, situações que precisam de soluções, não conseguimos ver o que nos aguarda o amanhã. Clamamos a Deus: Senhor, o que eu devo fazer? E muitas vezes só temos silêncio. Os problemas não se resolvem, as situações não se solucionam: “Não me desampares, ó Senhor; Deus meu, não te alongues de mim. Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação” (Sl 38:21-22).

Como podemos entender em que caminho o Senhor está nos levando? Entender quais são as estradas, as ruas, os becos e os obstáculos que frequentemente encontramos nesta rota até a glória? A resposta é a santificação, queridos. Se separando do mundo, obedecendo ao Senhor em tudo aquilo que já nos foi revelado na sua Palavra. Só assim conseguiremos conhecer e nos manter dentro do plano de Deus. Quanto mais eu e a minha esposa nos separamos do mundo, mais vemos a mão do nosso Pai nos guiando; mais entendemos; mais confiamos; mais dependemos; mais amamos; mais ansiamos estar com o nosso amado Jesus. Essa pode não ser a solução que vocês gostariam de ouvir, mas não existe outra forma de conhecermos os desejos do Senhor além de um viver santo (1Jo 3:3; Heb 12:14). Irmãos, o dia está chegando, a hora se aproxima rapidamente; o momento é para andarmos digno da vocação com que fomos chamados (Ef 4:1). Espero te ver no céu.