A Nuvem Negra Do Desânimo

A Nuvem Negra Do Desânimo - Por Markus DaSilva, Th.D.

Por Markus DaSilva, Th.D.

Como sempre digo, estamos em uma batalha contínua contra as forças espirituais que procuram de todas as formas destruir a nossa paz (Ef 6:12). Satanás e seus anjos escolhem a arma certa contra cada um de nós, dependendo das características da pessoa. Existe, porém, uma forma de ataque que o inimigo usa contra todos: a nuvem negra do desânimo. Falaremos neste texto sobre como esse ataque é executado e de como podemos nos proteger.

Nosso adversário possui milhares de anos de experiência lidando com a raça humana. Desde que os nossos pais, Adão e Eva, cederam ao seu argumento e desobedeceram a Deus, ele vem estudando o comportamento do homem. Ele conhece as nossas fraquezas e sabe exatamente o que fazer para que fiquemos desanimados com a vida (Sl 38:6). Ele cria situações que nos causam reações desagradáveis; situações que nos deixam tensos e inseguros (Sl 42:9). Ao mesmo tempo, semeia negatividade na nossa mente. E assim, sem perceber, nos encontramos envoltos em nuvens tenebrosas; nos vemos cercados por uma densa neblina cinza-escura, incapazes de ver sequer um palmo adiante. Afogados no desânimo, pensamos em soluções, em uma saída, mas nenhuma nos parece viável (Sl 55:4-5).

Esquecemos facilmente que Aquele que é por nós é muito maior do que aqueles que são contra nós.

Amados, esse ataque do inimigo se baseia por completo na nossa pequenez. Somos pequenos na visão, pequenos no conhecimento, e pequenos na fé. Esquecemos facilmente que Aquele que é por nós é muito maior do que aqueles que são contra nós (2Rs 6:17-18). O povo de Israel presenciou muitos sinais sobrenaturais durante a saída do Egito, mas bastou alguns dias no deserto e já pensavam que morreriam de fome e sede naquele lugar (Nm 14:2); se esqueceram que Deus estava com eles. Os apóstolos presenciaram grandes milagres antes de entrarem no barco, mas ao vir a tempestade, já se imaginavam envolvidos pelas ondas (Mt 8:24-26); se esqueceram que literalmente, dormindo ali do lado, Deus estava com eles.

Se a forma de vencermos o inimigo é deixando de ser pequenos, como cresceremos? Como aumentaremos a nossa visão, o nosso conhecimento, e a nossa fé? Tudo isso se aumenta através da intimidade com o Senhor. Embora pequenos em si mesmos, homens e mulheres da Bíblia se fizeram grandes ao caminhar lado a lado com Deus: Abraão, Jó, José, Davi, Débora, Maria, João Batista e muitos outros. Não existe nenhuma diferença entre os servos de Deus do passado e nós (Tg 5:17). Eles foram grandes no Senhor e assim seremos nós se apenas começarmos a andar com Ele.

Queridos, gostaria muito que vocês se aproximassem mais e mais de Deus, pois é quando nos aproximamos Dele que ocorre a intimidade que precisamos (Tg 4:8). Enquanto o cristão estiver apegado ao mundo não será possível qualquer intimidade com Deus, pois, o Senhor abomina o mundo (Tg 4:4). Eu sei que alguns de vocês ainda lutam para se livrarem dos prazeres da carne, e consequentemente não crescem no Senhor como deveriam crescer (Ro 8:7; 1Co 3:1-3). Estão constantemente ansiosos, preocupados com o futuro; são presas fáceis para o inimigo. Imploro que vocês abandonem tudo aquilo que os tem impedido de se tornarem íntimos com o Senhor. Gostaria que crescessem, tornassem adultos, maduros na fé, e amigos de Deus. A hora se aproxima, não hesitem. Espero te ver no céu. —Markus DaSilva