A Onibenevolência (Série Os Atributos De Deus) ou Orando Com Poder (Parte 2)

A Onibenevolência (Série Os Atributos De Deus) ou Orando Com Poder (Parte 2) por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Conforme prometido na primeira parte deste texto, falaremos agora sobre um atributo de Deus que muito nos ajuda a termos uma vida de oração em que o “não” seja raro, o “sim” seja frequente, e o “espere” seja animador. O atributo a que me refiro é a perfeita bondade de Deus, ou a onibenevolência.

Na realidade, nós seres humanos nem começamos a compreender o tamanho da bondade de Deus para conosco. Muito do que sofremos, é porque nos falta mais entendimento sobre a bondade de Deus. Frequentemente passamos fome de todos os tipos enquanto ao alcance das mãos, bem ao nosso lado, se encontra uma mesa farta, mas que devido à nossa cegueira espiritual, não vemos o maravilhoso banquete à nossa disposição. As respostas às nossas orações são seriamente debilitadas por essa incapacidade de enxergarmos além do físico; a falta de visão restringe os benefícios da bondade de Deus (João 4:10).

“A base da nossa fé consiste não apenas em crer que Deus existe, mas também em esperar e confiar que ele atenderá às necessidades dos seus filhos.”

Frequentemente pedimos ao Pai por algo, mas antes mesmo de ouvirmos a resposta seguimos atrás de soluções alternativas, procurando resolver a situação à nossa maneira (Sal 27:14). Passado o tempo, quando a nossa solução não traz o resultado esperado, dizemos que aquilo foi uma resposta às orações. Em outras palavras, culpamos a Deus por nossa falta de paciência.

Queridos, entendam que a base da nossa fé consiste não apenas em crer que Deus existe, mas também em esperar e confiar que ele atenderá às necessidades dos seus filhos (Heb 11:6).

A onibenevolência de Deus também é demonstrada na qualidade daquilo que ele nos dá. Do Senhor sempre receberemos o melhor (Tig 1:17). Nada que conseguimos com o nosso próprio esforço se compara com aquilo que vem diretamente de Deus. Note que devido à sua bondade, Deus está continuamente operando na vida do ser humano em geral, mas aqueles que esperam nele, recebem um tratamento especial (Isa 40:31). O Pai se deleita em dar do melhor que existe aos seus filhos mais íntimos.

Irmãos, vamos crescer juntos nesta área? Vamos exercitar a nossa fé e procurar enxergar a mesa farta do nosso Pai toda vez que precisarmos de algo? Vamos sim! Pois como disse o nosso irmão Paulo: “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas?” (Rom 8:32). Espero te ver no céu. —Markus DaSilva