A Graça, a Obediência e a Salvação (Parte 1) – Graça: Uma Breve Introdução No Uso Da Palavra

A Graça, a Obediência e a Salvação (Parte 1) - Graça: Uma Breve Introdução No Uso Da Palavra - Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Já faz um tempo que tenho desejado escrever uma série sobre a graça e creio que este é o momento. A graça tem sido um dos pontos do cristianismo mais usado e abusado nestes últimos dias. Parte desse abuso tem a ver com a falta de conhecimento do povo sobre o assunto (Os 4:6a). Conhecimento este que deveria vir dos púlpitos e das escolas bíblicas, mas que infelizmente não ocorre. A outra parte está ligada à nossa propensão natural de resistir às instruções de Deus quando elas nos apontam para um caminho diferente daquele que queremos seguir. Procurarei nesta série, com a ajuda do Senhor, explicar para o benefício dos nossos leitores, o que a Palavra de Deus realmente nos ensina sobre a graça, e no processo, eliminar sérios equívocos quanto a como a graça se aplica ao nosso viver como um povo separado e destinado ao Reino de Deus (1Pe 2:9).

Leia mais »

Bênçãos E Maldições: Mitos, Crendices E A Verdade Da Palavra (Parte 2) – Maldição Hereditária

Maldição Hereditária, como quebrar ou interromper uma maldição hereditária de gerações na família

Por Markus DaSilva, Th.D.

Na primeira parte desta pequena série, estabelecemos a base para que tenhamos um melhor entendimento sobre bênçãos e maldições segundo a bíblia. Explicamos que muito do que se ouve sobre este assunto não passa de superstições; conceitos populares sensacionalistas sem o respaldo da Palavra. São estes tipos de fábulas que fornecem abundante material para a proliferação desenfreada de falsos profetas, falsos pastores, falsos missionários, falsos apóstolos, falsos bispos e outros exploradores da consciência e do sofrimento alheio (1Tm 4:7; Mt 7:15).

Leia mais »

Bênçãos E Maldições: Mitos, Crendices E A Verdade Da Palavra (Parte 1)

Bênçãos e Maldições: Mitos, Crendices e a Verdade da Palavra (Parte 1) - Markus DaSilva - o que a bíblia fala sobre maldições

Por Markus DaSilva, Th.D.

Há cerca de um ano, em um outro texto, expliquei que tudo aquilo que se entende por mal, na realidade é apenas a ausência do bem. Só existe o defeituoso porque existe o perfeito. Só existe o quebrado porque existe o inteiro. Só existe o errado porque existe o certo. E todos esses males são reconhecidos como males porque temos uma noção, ou consciência do bem; o bem é o nosso ponto de referência, e a fonte de todo o bem é o Criador (Tg 1:17). Quanto maior a distância da fonte mais se experimenta o mal, assim como a escuridão aumenta à medida que nos distanciamos da luz (Dn 2:22; 1Jo 1:5). Entendemos então que o mal pode se manifestar de várias formas e em vários graus, mas ele não possui uma origem em si mesmo, pois no seu estado original, tudo o que existe é bom (Gn 1:31a; 1Tm 4:4). Quando o bem é exaltado, o mal diminui; quando o bem domina o mal é repreendido. Quando o Rei dos reis estabelecer o seu reinado eterno, o bem estará presente de uma forma tão plena e contínua que o mal nunca mais terá a possibilidade de ressurgir (Ap 21:4; Dn 7:13-14).

Leia mais »

Amar A Deus Sobre Todas As Coisas – O Maior Dos Mandamentos (Parte 3)

Amar a Deus Sobre Todas As Coisas - O Maior Dos Mandamentos (Parte 3)

Por Markus DaSilva, Th.D.

Encerrando esta pequena série, procuraremos explicar com mais detalhes o significado de amar a Deus sobre todas as coisas. Em outras palavras, “na vida real”, como vive a pessoa que tem realmente a Deus como o único foco? Como deve viver o indivíduo cuja todas as outras coisas são secundárias? Sim, porque se qualquer outra coisa, como estudo, trabalho, namoro, família e lazer assume a prioridade na vida do cristão, então Deus já não tem primazia sobre todas as coisas. Deus pode até continuar sendo algo muito importante para ele, mas ser importante não é o mesmo que ser o primeiro.

Leia mais »

Amar A Deus Sobre Todas As Coisas – O Maior Dos Mandamentos (Parte 2)

Amar a Deus Sobre Todas As Coisas - O Maior Dos Mandamentos (Parte 1)

Por Markus DaSilva, Th.D.

No primeiro texto desta série, mencionamos que de todos os mandamentos contidos nas escrituras, Jesus elevou a um como o maior. Esse mandamento de Deus foi transmitido por Moisés, o seu profeta, quando ele estava com 120 anos de idade, e apenas horas antes de morrer: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças” (Dt 6:5). O futuro do povo, bom ou mau, dependeria da observância desse preceito básico. Todos os tipos de bênçãos seguiriam se Deus tivesse total prioridade na sua vida: “Ouça e obedeça, ó Israel! Assim tudo lhe irá bem” (Dt 6:3), e como contraste, apenas maldições viriam se o Senhor ocupasse uma posição secundária no dia a dia das pessoas. Caberia ao povo decidir se preferiam colocar o Senhor em primeiro plano ou não, a escolha foi dada: “Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição” (Dt 11:26).

Leia mais »

Amar A Deus Sobre Todas As Coisas – O Maior Dos Mandamentos (Parte 1)

Amar a Deus Sobre Todas As Coisas - O Maior Dos Mandamentos (Parte 1)

Por Markus DaSilva, Th.D.

A região onde moramos, aqui no Sul da Flórida, é famosa por ter uma concentração muito grande de judeus. Dependendo do bairro, aos sábados é comum ver as famílias conversando em frente das sinagogas. Quando oram, os mais ortodoxos amarram na testa e braço o teflin (פילין), que são caixinhas de couro em cujo interior estão passagens do velho testamento, incluindo: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças” (Dt 6:5). Esse foi exatamente o versículo mencionado por Jesus quando o fariseu lhe perguntou qual era o maior dos mandamentos. O Senhor acrescentou que toda a bíblia (leis e profetas) é sustentada por esse mandamento e por um segundo, de igual importância: amarás o teu próximo como a ti mesmo (Mt 22:39-40); mas falaremos deste segundo em um outro texto.

Leia mais »

Deus É Fiel

Deus é Fiel

Por Markus DaSilva, Th.D.

Ontem à noite fomos a uma festa de casamento. Conversamos com uma amiga na mesa sobre as despesas e o trabalho que normalmente envolvem essas festas e ela nos disse que quando casou, apesar de que estava longe da sua família no Brasil, o Senhor lhe deu a bênção de ter tido uma linda festa organizada pelos irmãos da igreja. Ela terminou nos afirmando que em todo o desenrolar do evento, ela pôde comprovar mais uma vez na sua vida de cristã que Deus é fiel. Concordei imediatamente com ela que Deus é fiel, e lhe disse que o grande conforto que temos no dia a dia é a certeza da fidelidade divina.

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 12)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 12) - O Grande Plano - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Fechando esta série sobre a oração, falaremos da verdade que deve estar, ou que deveria estar, gravada no coração de todo o cristão. Como qualquer ser humano, queremos ser felizes. Enquanto a maioria procura a felicidades nas coisas deste mundo, nós a procuramos em Deus e confiamos nas suas promessas de que ele cuidará de nós (Fp 4:19). Somos, porém, frequentemente atacados por tentações, privações, aflições e tribulações que nos causam ansiedade e inquietude. Perguntamos então: Não é este o objetivo da oração: que fiquemos livres de todos esses tormentos? Não nos basta pedir para que possamos usufruir de uma vida sem problemas? Afinal, do que consiste o plano que Deus tem para nós aqui neste mundo? Por que oramos?

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 11)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 11) - A Intimidade - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Ter intimidade com Deus é o grande objetivo de todo o guerreiro de oração. Quando duas pessoas são íntimas, significa que existe um ambiente de confiança entre elas; significa que há um entendimento mútuo quanto aos sonhos e metas de cada pessoa. Obviamente, também existe amizade pois ninguém é íntimo de alguém a menos que sejam amigos e queiram tudo de bom, um para o outro. Pessoas íntimas se abrem e expõem suas alegrias e tristezas, sabendo que o amigo, sempre fiel, estará com ele nos sorrisos e será um apoio confiável nas lágrimas (Pv 18:24).

Leia mais »

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 10)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 10) - O poder da persistência - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

O Senhor tem prazer em ouvir dos seus filhos. Quando o cristão se empenha em pedir algo a Deus, ele deve se compenetrar de dois pontos fundamentais: O primeiro é o reconhecimento íntimo de que o Senhor é muito sábio e muito bom; o segundo é lembrar que Deus não exerce a sua sabedoria e bondade distribuindo bênçãos a qualquer um que lhe peça, sem considerar tudo o que está em jogo. Devemos também lembrar que para nós, que amamos e obedecemos a Deus, o Senhor é mais do que Deus — ele é o nosso Pai — e não receberemos dele nada além daquilo que realmente será de benefício para nós e para os nossos queridos (Tg 1:17). Paralelo a esse fato, a nossa compreensão daquilo que é bom ou mau para nós frequentemente está muito além da realidade; realidade esta que apenas a onisciência divina consegue ver (Is 55:8-9).

Leia mais »

E conhecereis a verdade…