🔊 (Parte 4) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 4: O Homem e o Tempo [Com Áudio]

(Parte 4) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 4: O Homem e o Tempo por Markus DaSilva

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

No estudo anterior, quando falamos sobre Deus e o Tempo, explicamos que o Senhor criou o tempo de tal forma que cada uma das divisões — passado, presente e futuro — possui a sua própria realidade: o passado possui uma realidade relativa; o presente possui uma realidade infinita, contínua e eterna; e o futuro possui uma realidade em potencial. Explicamos em detalhes cada uma delas. Para este estudo, aprofundaremos um pouco mais na realidade do futuro. Conforme já explicado, a realidade do futuro é em potencial porque o futuro que se espera só virá a ser real se ele realmente ocorrer no presente. Isto é bem óbvio. Por exemplo: vários anos atrás, me recordo que a minha mãe, sem o meu conhecimento, empenhou um imóvel com o objetivo de ajudar a uma pessoa em um projeto. Minha mãe esperava o retorno do dinheiro em questão de meses para assim pagar o empréstimo e manter o imóvel. O dinheiro, porém, nunca foi pago e ela perdeu o imóvel para o credor. Essa transação, quando realizada, foi baseada em um futuro em potencial, como todos os futuros. Caso o pagamento fosse feito no tempo previsto então o futuro teria sido real, mas isso não ocorreu, neste caso o futuro foi falso, conforme o próprio Senhor nos ensinou quando se referiu aos falsos profetas: “Quando o profeta falar em nome do Senhor e tal palavra não se cumprir, nem suceder assim, esta é a palavra que o Senhor não falou; com presunção a falou o profeta; não o temerás” (Dt 18:22). Leia mais »

🔊 (Parte 3) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 3: Deus e o Tempo [Com Áudio]

(Parte 3) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 3: Deus e o Tempo por Markus DaSilva

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

Uma das dúvidas mais comuns entre os cristãos é quanto aos planos de Deus para a nossa vida. A razão da dúvida é óbvia. Se tão somente a pessoa que teme a Deus soubesse de antemão todo o bem que Deus antecipou para ela no decorrer da sua vida, então ela evitaria uma série de más decisões cujas consequências, em muitos casos, são devastadoras: “Faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma” (Sl 143:8). Esta não é por acaso uma dúvida sensata? Sim, querer saber os planos de Deus para a nossa própria vida é algo sensato, e a resposta está ligada ao tempo. Mais especificamente à relação entre o futuro e o presente do cristão. Ou seja, hoje, no presente, o cristão gostaria de ter uma ideia quanto àquilo que Deus planejou para ele nos anos que ainda lhe restam nesta vida. Este estudo e o próximo lidam com este tópico. Adianto, porém, que o “tempo” não é um tema fácil de lidar. Este é um assunto que filósofos e teólogos no decorrer da história humana procuraram e ainda procuram entender. Mas aquilo que é complicado para o homem, é simples para Deus e com a Sua ajuda entenderemos pelo menos o necessário para que saibamos como transformar o nosso presente incerto no maravilhoso futuro que o Senhor planejou para aqueles o amam: “Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança” (Jr 29:11). Leia mais »

🔊 (Parte 2) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 2: O Vazio dos Prazeres [Com Áudio]

(Parte 2) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 2: O Vazio dos Prazeres por Markus DaSilva

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

Iniciamos esta série semana passada, estabelecendo a base para este segmento sobre os prazeres do mundo. Creio termos feito um bom trabalho, deixando bem claro para os nossos leitores que não existe nenhum pecado no fato de desejarmos usufruir muitos dos prazeres que Deus fez questão de inserir no nosso código genético, representado pelas muitas árvores que Deus colocou no Jardim do Éden para nos satisfazer. Também deixamos claro que o pecado ocorre quando colocamos os nossos desejos acima dos desejos revelados de Deus. Se Deus nunca tivesse expressado o seu desejo a Adão e Eva em relação a uma das árvores, então os nossos pais não seriam culpados de qualquer pecado caso comecem da dita árvore. Isto foi o que o nosso irmão Paulo nos escreveu: “eu não saberia o que é o pecado se não fosse pela lei [os mandamentos de Deus]” (Ro 7:7. Ver também Jo 9:41; Lc 12:47-48; Tg 4:7). Infelizmente, porém, este não foi o caso pois sabiam que estavam agindo contrário ao desejo de Deus. Ou seja, satisfazer ao próprio desejo de experimentar o prazer de comer da fruta da árvore da ciência do bem e do mal foi mais importante para eles do que satisfazer ao desejo do Criador que não a comessem. Leia mais »

🔊 (Parte 1) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 1: Os Prazeres do Mundo [Com Áudio]

(Parte 1) Série: O Mundo Está Passando. Estudo Nº 1: Os Prazeres do Mundo por Markus DaSilva

Baixar Áudio Baixar Áudio | Baixar PDF Baixar PDF

Por Markus DaSilva, Th.D.

Os três maiores escritores do Novo Testamento: João, Pedro e Paulo, receberam a inspiração de Deus para nos alertar quanto a um dos pontos mais importantes da nossa vida atual, que é o fato de que o mundo, sim, este mundo que tanto valorizamos, está passando: “Ora, o mundo está passando, e com ele os seus desejosΩ” (1Jo 2:17. Ver também: 1Co 7:31; 1Pe 1:24; 1Pe 4:7). Este alerta é extremamente necessário simplesmente porque, apesar de ser tão óbvio, frequentemente esquecemos desta realidade e seguimos vivendo como se o mundo presente fosse fixo. Insistimos em amar a este mundo, desejando e usufruindo dos seus prazeres, como se não soubéssemos que a cada segundo estamos mais próximos de encerrarmos a nossa passagem por aqui. Isto foi o que Davi quis dizer com as palavras: “Eis que mediste os meus dias a palmos; o tempo da minha vida é como que nada diante de ti” (Sl 39:5).
————
Ω[Desejo → Grego: ἐπιθυμία (epithumia) cobiça, desejo, muita vontade, fervorosamente, impulsos, luxúria, tara]. Leia mais »