12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 9)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 9) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

O mundo em que vivemos não é aquilo que muitos imaginam ser. Seis mil anos de pecado surtiu um efeito de cegueira progressiva na população. Cada vez mais deparamos com pessoas que não conseguem ver sequer um palmo adiante do nariz. Cegos com o agravante de quererem convencer aos outros que o universo consiste tão somente do pouco que eles conseguem conceber. Satanás e os anjos caídos certamente se deleitam em fazer a sua obra de destruição em um ambiente tão amigável como este em que vivemos. Isto é, até que encontram aqueles que possuem a visão espiritual; aqueles que vivem não pelo que veem, mas sim pela fé (2Co 5:7; Hb 10:38).

VERDADE NÚMERO 9 — Orando contra principados e potestades.

Pela fé, sabemos que existe uma batalha sendo travada pela alma de cada ser humano. Vemos claramente que existe uma força maligna que se opõe à ação de Deus na nossa vida. Como em qualquer batalha, passamos por períodos calmos por um tempo, mas não demora muito e nos encontramos mais uma vez nos defendendo de um outro ataque. As investidas do inimigo muitas vezes são tão intensas que questionamos se sairemos com vida.

“Ao retornar, eles ficaram autoconfiantes e imaginavam que todos os demônios obedeceriam aos seus comandos.”

À medida que enfrentamos as nossas lutas diárias, devemos procurar entender que “não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Ef 6:12). Essa visão de uma guerra espiritual sendo travada, tendo a nossa alma como alvo, é às vezes difícil para nós entendermos e por isso frequentemente ignoramos essa verdade nas nossas orações. Focamos no visível e esquecemos a força que está atuando por detrás daquilo que vemos e sentimos (2Rs 6:17). Essa era a situação dos apóstolos de Jesus, que muito embora andassem lado a lado com Cristo, ainda não conseguiam enxergar a realidade: “Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos (plural) peneirar como trigo, mas eu orei por ti, para que a tua fé não desfaleça” (Lc 22:31-32). Jesus aqui usou a oração para pedir ao Pai que ao permitir que seus amigos fossem atacados pelo inimigo, aumentasse a fé deles. Notem que Jesus não pediu que o ataque não ocorresse, mas sim que os apóstolos, e mais especificamente Pedro, seguissem firmes na fé.

Jesus via a realidade deste universo em trevas e lutava em oração contra o exército de Satanás: “Não peço que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno” (Jo 17:15). Ao enviar os apóstolos às cidades vizinhas com a mensagem do evangelho, Jesus deu a eles autoridade para expulsar demônios (Lc 9:1-2). Ao retornar, eles ficaram autoconfiantes e imaginavam que todos os demônios obedeceriam aos seus comandos, mas logo se depararam com um tipo de espírito maligno que exigia mais do que uma simples ordem para sair de alguém, e precisaram que Jesus intervisse: “Seus discípulos lhe perguntaram em particular: ‘Por que não conseguimos expulsá-lo?’  Ele respondeu: ‘Essa espécie só sai pela oração e pelo jejum’” (Mc 9:28-29). Jesus nunca teve problema em expulsar qualquer espírito pois intercedia ao Pai contra as forças do mal.

Queridos, o objetivo deste texto não é que vocês fiquem obcecados com demônios, imaginando, como alguns os fazem, que eles estão presentes em tudo e em todos, pois isso não seria a verdade (Cl 1:13). Este texto serve apenas como um alerta para que vocês estejam conscientes dos ataques espirituais que frequentemente ocorrem por detrás dos nossos sofrimentos e preocupações. Consciência sim, mas temor não. Jesus não temia nenhum demônio e tampouco devemos nós (1Jo 4:4). Lembrem-se que estamos lidando com um inimigo já destruído, vencido, derrotado na cruz (Cl 2:15; Gn 3:15). Ao orarem, peçam ao Senhor por proteção contra as hostes do mal. Também peçam a Ele que lhes mostre se existe na sua vida qualquer coisa que esteja favorecendo o sucesso do inimigo nesta guerra (Ef 4:27). Purifiquem-se de tudo aquilo que dá direito aos demônios de firmarem presença no seu lar. Sobre isso, escreverei mais quando terminarmos esta série, se Jesus permitir. Espero te ver no céu.

  1.  Deus já está respondendo.
  2.  Existe um processo em andamento.
  3.  Esperar não é o mesmo que “não fazer nada”.
  4.  Quando ignoramos a resposta.
  5.  Um coração agradecido.
  6.  Um coração humilde.
  7.  Fé vem pelo ouvir.
  8. As ferramentas.
  9. Orando contra principados e potestades. (Este Texto)
  10.  O poder da persistência.
  11.  A intimidade.
  12.  O grande plano.