12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 7)

12 Verdades Que Precisamos Saber Sobre A Oração (Parte 7) - Por Markus DaSilva

Por Markus DaSilva, Th.D.

Ano passado, escrevi um texto intitulado: “A Fé Que Não Salva”. Nele, expliquei que embora muitos não percebam, o fato é que todo o ser humano, sem exceção, possui algum tipo de fé. Até mesmo a pessoa que afirma não crer que Deus existe precisa da fé para que essa ideia se forme e se concretize na mente. Fé, então, é um dom dado por Deus a todos os seres humanos; um dom universal assim como o amor, a caridade, a empatia e outros dons que todos temos. Baseado neste fato, quando falamos de fé no contexto da oração, não estamos apenas falando de quantidade, de ter muita fé, mas também de qualidade; estamos então procurando desenvolver uma fé voltada para aquilo que nos beneficiará. Não queremos qualquer fé, mas sim a fé correta. Queremos a fé que nos trará respostas às nossas orações.

VERDADE NÚMERO 7 — Fé vem pelo ouvir.

Sabemos muito bem que a menos que tenhamos fé não receberemos aquilo que pedimos, pelo menos não como um resultado direto da oração (Hb 11:6).O que quero dizer com isso é que Deus está continuamente abençoando os seres humanos como um todo, independentemente da fé (Mt 5:45). Se não fosse esse o caso, os ímpios, que não possuem nenhuma fé no Senhor, só teriam sofrimento em cima de sofrimento. No entanto, eles estão aí, frequentemente levando uma vida muito mais fácil do que a de muitos cristãos. Embora essas bênçãos universais sejam muito bem-vindas, o que realmente estamos almejando são as respostas às nossas orações especificamente recebidas por causa da fé. Queremos que montanhas se lancem ao mar ao ouvirem a nossa ordem; pois foi esse o tipo de fé que Jesus disse que podemos ter (Mc 11:23).

“A reputação de Deus está em jogo quando depositamos nele a esperança de que os nossos problemas serão solucionados.”

A oração poderosa exige fé porque é dessa forma que mostramos para todo o universo que Deus é real, é bom, e que sempre cumpre aquilo que promete. Em outras palavras, a reputação de Deus está em jogo quando depositamos nele a esperança de que os nossos problemas serão solucionados e de que as nossas necessidades serão supridas: “Lembra-te da palavra dada ao teu servo, na qual me fizeste esperar. Isto é a minha consolação na minha angústia: que a tua promessa me dá vida” (Sl 119:49-50).

Podemos contribuir de muitas formas para o crescimento da nossa fé, mas nesta série mencionarei apenas uma das mais importantes, que é o ouvir as palavras de Jesus. Este ouvir, no entanto, não significa apenas ter conhecimento daquilo que Cristo disse, mas sim a prática daquilo que ouvimos, pois como o nosso irmão Paulo escreveu sobre o seu próprio povo: “Porventura, não ouviram? Sim, por certo… Porventura, Israel não entendeu?” E citando o profeta Isaías, ele conclui que o Senhor estendeu as mãos a um povo rebelde e desobediente (Ro 10:16-21; Is 65:2). Este foi e continua sendo o problema do povo de Deus: ouve, entende, mas não obedece.

O que significa tudo isso que acabei de dizer? Queridos, se queremos orar com fé, precisamos ouvir com muita atenção e praticar com exatidão tudo aquilo que Jesus nos disse. Nenhuma palavra de Jesus é sem importância, pois as suas palavras são a própria vida (Jo 6:63). Nada daquilo que Cristo nos ensinou deixou de ser válido, pois os seus ensinos são eternos: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar” (Mt 24:35). Não se deixem enganar por líderes carnais. Aqueles que pregam, mas não praticam (Mt 23:3). Aqueles que falam que amam a Jesus, mas não obedecem aos seus mandamentos (Jo 14:15). Estes serão chamados os menores no Reino dos céus, pois não só desobedecem, mas também ensinam os filhos de Deus a fazerem o mesmo (Mt 5:19). Espero te ver no céu.

  1.  Deus já está respondendo.
  2.  Existe um processo em andamento.
  3.  Esperar não é o mesmo que “não fazer nada”.
  4.  Quando ignoramos a resposta.
  5.  Um coração agradecido.
  6.  Um coração humilde.
  7.  Fé vem pelo ouvir. (Este Texto)
  8.  As ferramentas.
  9.  Orando contra principados e potestades.
  10.  O poder da persistência.
  11.  A intimidade.
  12.  O grande plano.